sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Compromisso com o Vale do Taquari

     Encerrado o período eleitoral já reassumimos nossas funções na vice-presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Arroio do Meio. Não nos abatemos com a não eleição para deputado estadual. Não sou um profissional da política, sou um trabalhador compromissado com as questões do Vale do Taquari. Mesmo não tendo conquistado uma cadeira na Assembleia Legislativa vamos continuar nossa dedicação com a mesma intensidade pelas questões prioritárias da região. Faço isto por uma questão de coerência e de compromisso pessoal e favor da população do Vale.
     Em respeito a cada um dos 20.416 eleitores que depositaram suas esperanças em meu trabalho, eu tenho a obrigação de continuar fazendo o que sempre fiz, ou seja, defender e lutar pelas causas que norteiam o crescimento econômico e social do Vale do Taquari.
     Muito se tem comentado sobre a possibilidade de sermos convidados para integrar o primeiro escalão do governo de Tarso Genro. Reafirmo o que já falei várias vezes durante a campanha. A intenção de ser eleito não seria pelo cargo para ganhar um bom salário. Meu nome está sempre à disposição para trabalhar, mas pessoalmente não vou fazer nenhuma articulação para ocupar um cargo no novo governo do Estado. Não preciso de emprego. Tenho um cargo de trabalho no STR de Arroio do Meio e continuarei com a minha nobre profissão de agricultor.
     Por outro lado, sabemos que a região precisa ocupar o seu espaço dentro do governo estadual. Precisamos ter alguém lá para nos defender e lutar pelos projetos da nossa região. Não podemos ficar de braços cruzados esperando o convite, que ele não virá, se não soubermos impor nossa força política e econômica vai ficar tudo como está.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Agradecimento

Amigos!

Quero agradecer, de coração, todo o apoio recebido e também a expressiva votação no último pleito. Independente do resultado quero afirmar que vamos continuar trabalhando pela nossa comunidade e nossa região, sempre honrando com nossos compromissos, para que na próxima oportunidade, consigamos realizar todas as vontades da nossa terra.

Muito obrigado e um forte abraço!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Campanha de alto nível e excelente receptividade

     Estamos, a cada minuto, mais próximos da eleição. A campanha foi uma longa jornada em que tivemos a oportunidade de apresentar as propostas e mostrar o compromisso com as questões pelas quais vamos dedicar nosso mandato na Assembleia Legislativa. Participar da campanha como candidato foi uma experiência muito positiva e gratificante.
     Por todos os lugares onde passamos sempre tivemos uma calorosa recepção. As pessoas nos acolheram com entusiasmo e a demonstração de confiança em nos compromissos de trabalho. Além de apresentarmos projetos, ouvimos muitas sugestões e manifestações de pessoas que espontaneamente se engajaram na caminhada rumo a Assembleia Legislativa.
      Mesmo com a disponibilidade de poucos recursos financeiros para custear as despesas, contamos com a ajuda voluntária de muitas pessoas, o que tornou viável levar as mensagens para mais de 200 municípios. Mesmo sem dinheiro fizemos uma campanha alegre, com muita disposição e superação. Nada nos tirou o entusiasmo de fazer uma caminhada eleitoral bonita, limpa e com muitos apertos de mãos, abraços e sorrisos.
     Nestas horas que nos separam do momento de estar frente a frente com a urna, queremos reafirmar o comprometimento com as causas da produção de alimentos através da agricultura familiar, os projetos da área de educação, saúde e de infraestrutura. Quero que meu gabinete na Assembleia Legislativa seja a casa do Vale do Taquari e de todas as regiões do Estado. Vamos trabalhar pelas causas que beneficiam todas as pessoas e todo Estado do Rio Grande do Sul. Tenho consciência da responsabilidade de ser um integrante do parlamento gaúcho.
     Nestes momentos que antecedem a eleição quero fazer um agradecimento a todas as pessoas que nos ajudaram na campanha, de modo especial e muito em particular, a cada um dos eleitores. Sei que o momento é decisivo. Nesta eleição vamos definir o futuro do Estado e da Nação. A responsabilidade de escolher e decidir está nas mãos dos eleitores.

Apoiadores de Áurio Scherer


Geraldo Mânica – Ex prefeito de Estrela


Áurio Scherer reúne todas as condições que nós precisamos para uma boa representatividade na Assembleia. Um dos maiores líderes da Agricultura Familiar no Rio Grande do Sul e profundamente identificado com as raízes do Vale do Taquari. Ele merece nosso apoio e o nosso voto.

Giovane Wickert - Vice-prefeito de Venâncio Aires

Apoio Áurio Scherer pelo trabalho que desempenha frente às causas dos pequenos agricultores e pela capacidade interlocutiva que lhe permite dialogar com os produtores rurais e com o governo federal na defesa dos direitos dos homens e mulheres do campo, como o Programa Mais Alimentos. É preciso elegermos candidatos com este potencial de luta e trabalho para mantermos a linha de atuação do Governo Lula.




Sergio Kniphoff – Vereador de Lajeado

Eu voto no Áurio porque ele vive e respira Vale do Taquari. Faria isso independente do partido pelo qual ele concorresse. Porque ele está comprometido com o desenvolvimento de Lajeado e da região, tendo feito isso ao longo de toda a vida, mesmo sem ter sido até hoje deputado. Áurio na Assembleia é a verdadeira renovação e a prova de que ética e política são absolutamente compatíveis.


Adão J. Gossmann – Presidente do Sind. dos Trab. nas Indústrias da Alimentação de Lajeado

Apoio Áurio Scherer porque conheço seu trabalho e compartilho de seu espírito de luta a favor do trabalhador e dos pequenos agricultores. Admiro-o como pessoa e acre-dito na sua capacidade para assumir o cargo de Deputado Estadual.


Prof. Arlei S. dos Santos - Ex-Secretário de Saúde de Estrela

Voto e apoio Áurio Scherer para deputado estadual, em reconhecimento ao que ele já fez pela saúde em Estrela e também no Vale do Taquari. Áurio reúne todas as condições necessárias para lutar por um melhor aparelhamento dos hospitais da região e um atendimento digno aos mais necessitados. Este merece o nosso voto.


Wilson Rabuski - Vereador Sta. Cruz do Sul

A grande adesão e apoio de Santa Cruz do Sul e região à candidatura de Áurio Scherer, se deve em grande parte a identificação do Áurio com a Agricultura Familiar. Pelo trabalho que dedica à estas causas nas regiões dos Vales do Taquari e Rio Pardo, bem como em todo estado, devemos eleger Áurio Scherer Deputado Estadual.

Daniel Fontana – Advogado

Voto no Áurio Scherer, pois ele representa a boa política, a renovação da Assembleia e tem a disposição e o jeito do povo da nossa terra. Áurio já fez muito por Lajeado e pelo Vale do Taquari, mesmo sem ser deputado. Portanto, faço parte e convido todos a participarem deste “mutirão” democrático, para que o Áurio seja o nosso representante na Assembleia.



quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A importância do voto

      O dia da eleição se aproxima e cresce a importância de avaliar bem os candidatos em que o eleitor vai confiar o voto. Sei que tem pessoas que defendem o voto branco ou nulo, mas esta é a pior das alternativas. O melhor é analisar os nomes que se apresentam e escolher um deles. Votar é um ato de cidadania e de participação no fortalecimento da democracia.
      O eleitor deve ter cuidado em votar na sequência certa. São seis votos. Muito cuidado para não anular o voto, o importante é levar a colinha, com os números anotados.
      Vamos manter a alegria e o entusiasmo da campanha! Cada um deve participar do debate e na defesa de ideias e projetos, respeitando as posições divergentes. Coloco-me a disposição como candidato a deputado estadual, com meus projetos e compromissos em favor da produção de alimentos através da agricultura familiar, de projetos na área da saúde, educação e infraestrutura. Ficarei muito honrado em ser merecedor do seu voto.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

O transporte como ferramenta para o desenvolvimento

O transporte é tão importante como produzir alimentos. São duas questões que precisam ser levadas em conta. Uma delas é possibilitar ao agricultor ter acesso a linhas de crédito para adquirir veículos para fazer o transporte e a outra questão são as estradas, que precisam estar em boas condições.
        No Vale do Taquari são sete municípios que não tem a estrada de ligação pavimentada. Isto significa um grave entrave para o desenvolvimento. Entre nossos compromissos de campanha está a luta pela pavimentação asfáltica para os municípios que não contam com este meio para o escoamento da produção e impulsionar o desenvolvimento. Sabemos o quanto sofre a população das cidades que não têm o acesso asfaltado, porque até para receber a visita de um amigo é uma dificuldade. Imaginem transportar alimentos perecíveis como frutas e verduras.

PT de Lajeado faz evento de apoio a candidatos

O PT de Lajeado promoveu, na quinta-feira à noite, 23, evento aberto na sede esportiva do São Cristóvão em apoio aos candidatos do partido. Estivemos presentes na atividade, na qual reassumimos o compromisso de trabalhar pelas causas da região. Quero representar, com toda minha força, o Vale do Taquari na Assembleia Legislativa e no Governo do Estado. Somos identificados com a agricultura familiar, mas o compromisso é com todas pessoas da área urbana e do meio rural. Temos uma grande preocupação com a cadeia produtiva de alimentos e isto vai desde o plantio, passa pela colheita, o processamento industrial, a comercialização até chegar na mesa de nossas famílias.
      Vamos à luta companheiros! Vamos trabalhar para elegermos Dilma e Tarso no primeiro turno!!

Ensino técnico para garantir aprendizado profissional

O mais sagrado de uma pessoa é ter uma profissão. Por este motivo defendemos o acesso ao ensino. Para as crianças o direito a escola deve ser algo natural. Para os jovens o direito de cursar a universidade. Temos que acabar com os privilégios para poucos. Para isto temos os projetos implantados por Tarso Genro quando ocupou o Ministério da Educação, o ProUni, que permite os jovens com poucos recursos cursar a faculdade.
        Vamos trabalhar por cursos profissionalizantes voltados aos trabalhadores urbanos e do meio rural. A educação é a base de tudo para melhorar a qualidade de vida das pessoas. É uma alternativa para incentivar os jovens ao trabalho, inclusive para setores como a prestação de serviços, com a utilização de novas tecnologias, especialmente os da área da informática. Quanto maior o grau de escolaridade mais fácil será o acesso a novas técnicas para gerar renda, empregos e mais opções de produção.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Tarso vai dar mais atenção à agricultura familiar

Merece elogio e destaque a iniciativa do candidato a governador da União Popular pelo Rio Grande, Tarso Genro, em fomentar a agricultura familiar. A proposta de criar a Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo vai beneficiar diretamente as propriedades de pequeno e médio porte.
      A agricultura familiar é responsável pela produção de alimentos e geração da maior parte dos empregos do meio rural e por isto, a iniciativa do Tarso em dar a atenção que este setor merece, tem o nosso apoio.
      Outra proposta do candidato ao governo Tarso Genro que recebe nosso incentivo é a retomada do Programa Sabor Gaúcho, que vai fomentar o setor da agroindústria. Incentivar este setor é agregar valor a produção da agricultura familiar.

Iniciativa louvável a da CIC Regional

A iniciativa da Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari – CIC Regional na divulgação de Carta Aberta à população sugerindo voto aos candidatos locais é elogiável. Consideramos esta iniciativa louvável e muito positiva. Demonstra que a classe empresarial está adotando posição firme em favor dos postulantes a cargos na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal da nossa região.
       A Carta da CIC Regional é, na verdade, um manifesto de apoio e de incentivo aos candidatos locais. Nascido em Arroio do Meio, sinto-me legítimo representante da região e comprometido com as causas do Vale do Taquari. A CIC Regional é formada por 15 entidades empresariais.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Feira do Produtor

No último sábado pela manhã estivemos acompanhando a retomada a Feira do Produtor em Arroio do Meio. São produtos direto do campo para a mesa do consumidor. Vários produtores estiveram expondo e, apesar da chuva, um ótimo público acompanhou o evento, realizado na Rua de Eventos. Como defensor dos pequenos agricultores, grandes produtores de alimentos, não podia deixar de prestigiar este evento que tem tudo para se tornar uma marca do município.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Apoiamos Tarso na não prorrogação dos contratos de pedágio

Estamos assumindo publicamente posição favorável à decisão do candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande, Tarso Genro de não prorrogar os atuais contratos de concessão das rodovias. Tarso tem posição firme sobre a questão viária do Rio Grande do Sul, com o que concordamos integralmente.
       Segundo Tarso, o Estado necessita de uma ação urgente de restauração e manutenção das estradas. Sobre pedágios, Tarso mantém a posição de não prorrogar os atuais contratos de concessão no Estado. Este é um compromisso político que servirá como diretriz neste processo de mudança do atual modelo. Vamos respeitar os contratos, mas na alteração daremos prioridade para os pedágios comunitários, com redução de tarifa e aumento dos investimentos. Este é um posicionamento que assumo junto com Tarso e compartilho com o mesmo pensamento, porque temos na praça de pedágio de Marques de Souza uma das mais caras do Estado, o que é muito injusto, a ponto de causar indignação aos motoristas.

Encontro reúne apoiadores da nossa candidatura

Na sexta-feira, 27, tivemos várias manifestações de apoio à nossa candidatura em encontro realizado no Esperança de Rui Barbosa, Arroio do Meio. O encontro contou com a presença dos prefeitos de Arroio do Meio, Sidnei Eckert; de Cruzeiro do Sul, Rudimar Müller; de Boqueirão do Leão, João Davi Goergen; de Westfália, Sérgio Marasca, o vice-prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert e a vereadora de Lajeado, Eloede Conzatti, que concorre como suplente da candidata a senadora Abgail Pereira além de dezenas de apoiadores. O evento multipartidário contou com a presença de líderes do PMDB, PP, DEM e PDT.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Encontro no AMPC

Na noite de quinta-feira (26) tivemos mais um encontro de apoio à nossa candidatura. Desta vez foi no Arroio do Meio Piscina Clube, em Arroio do Meio. Novamente um grande número de apoiadores, principalmente ligados ao setor da alimentação do Vale do Taquari. Também esteve presente o deputado estadual Fabiano Pereira, que disputa uma vaga na Câmara Federal.

Tarso está resgatando o encanto de fazer a boa política

O Vale do Taquari recebeu de forma muito calorosa terça-feira, à noite, em Lajeado a majoritária da coligação Unidade Popular pelo Rio Grande (PT/PSB/PCdoB/PR e PPL). Tivemos a presença do candidato ao governo Tarso Genro (PT), o vice Beto Grill (PSB), candidatos ao Senado Paulo Paim (PT) e Abgail Pereira (PCdoB), além de candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal.
    O otimismo marcou as manifestações, uma vez que nossa companheira Dilma Rousseff lidera as pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República, e Tarso na disputa ao Piratini.

Empenho e dedicação na campanha

O companheiro Tarso voltou a reafirmar suas propostas de desenvolvimento. “Queremos colocar o Rio Grande no ritmo de desenvolvimento que o presidente Lula imprimiu no Brasil”, disse, afirmando que Beto Grill vai governar o Estado ao seu lado.
    A campanha de Tarso Genro está resgatando o encanto de fazer a boa política. A constante presença de Tarso no Vale do Taquari é uma clara demonstração a importância que ele dá para a região. Temos que continuar o empenho e a dedicação na campanha. Os bons índices de desempenho alcançados nas pesquisas por Dilma e Tarso não devem servir para nos acomodar e sim, temos que intensificar nossa mobilização.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Verba da Petrobras para novas dependências para a Fundef

O presidente da Petrobras Biocombustíveis, Miguel Rosseto participou de evento domingo, à noite, no salão comunitário da localidade de Baiúca, interior de Cruzeiro do Sul. Na oportunidade entregamos o projeto do Hospital Bruno Born (HBB) e da Fundação para Reabilitação das Deformidades Crânio Faciais (Fundef), que prevê a construção de novas dependências para o atendimento dos pacientes da Fundef. O investimento será da ordem de R$ 1,6 milhões para a construção de 1,2 mil m² de área. O encaminhamento do projeto deve-se a um pedido formulado pelo presidente do HBB, Claudinei Fracaro. Sabemos da qualificação do hospital e do trabalho social que desenvolve através da Fundef. São crianças que nascem com esta deformidade e a maioria em famílias com poucos recursos e precisam do nosso apoio. Como é um projeto meritório e de alto valor humanitário, vamos ajudar a viabilizar este projeto.

Grande alcance social

O projeto é endereçado ao Programa Petrobras de Desenvolvimento e Cidadania, que destina recursos, a fundo perdido, para a área social. Rosseto mostrou-se sensível ao receber o projeto pelo grande alcance social, uma vez que atende milhares de pacientes de todo Estado. “Este projeto vai ser tratado com muita seriedade. Vamos fazer o possível para torná-lo realidade”, afirmou.
    Atualmente a Fundef está instalada em um espaço no prédio do HBB e que não oferece as condições necessárias para atender a grande demanda. Todos os procedimentos realizados são custeados pelo SUS, o que assegura atendimento integral aos pacientes, sem pagar nada por isso.

Presenças

O evento contou com a presença do delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) no Estado, Nilto Pinho de Bem, do candidato a deputado federal Elvino Bohn Gass, do prefeito de Cruzeiro do Sul Rudimar Müller, além de vereadores, secretários municipais e líderes comunitários.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

PT de Lajeado faz mobilização em nosso apoio

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Lajeado promoveu na noite da última terça-feira (17) no Restaurante Moenda, um jantar aberto em apoio à nossa candidatura. Foi um evento especial, onde contamos com a presença dos dois vereadores do partido na Câmara de Lajeado - Eloede Conzatti e Sérgio Kniphoff - além do presidente do diretório municipal, José Pedro Kuhn, e um grande número de líderes e simpatizantes.
    Ficamos muito felizes pelos companheiros Sérgio, José Pedro e Eloede terem reafirmado o apoio à nossa candidatura e estarem se empenhando na nossa campanha.
    Todo nosso trabalho na agricultura familiar reflete-se diretamente na vida das pessoas do meio urbano, por isso é fundamental o apoio de Lajeado na nossa candidatura. Lajeado é o centro de referência do Vale do Taquari. O que acontece aqui repercute em toda região.

Credenciamento do Centro de Radioterapia

Já trabalhamos muito por Lajeado. Principalmente na articulação do credenciamento para atendimento pelo SUS do Centro de Radioterapia do Hospital Bruno Born. Isso graças ao bom trânsito em Brasília. Lembro bem que tratamos do credenciamento junto ao Ministério da Saúde, e a Secretaria Nacional de Atenção à Saúde. Ajudamos a encaminhar a documentação e em poucos dias o serviço estava autorizado. Isto me alegra muito, principalmente por saber que hoje mais de mil pessoas por mês, vindas de vários municípios do Estado, são atendidas para o tratamento de câncer.
     Devemos lembrar que nossa campanha ultrapassa as fronteiras do Vale do Taquari e conta com fortes apoios no Vale do Rio Pardo e em outras regiões do Estado. Temos hoje equipes trabalhando em favor da nossa campanha em cerca de 200 municípios, o que garante uma boa base. E quero que meu gabinete, na Assembleia Legislativa, seja a casa do Vale do Taquari e de todas as regiões, e das famílias dos pequenos agricultores do Rio Grande do Sul. Todos serão atendidos indistintamente.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ex-governador Olívio Dutra em nosso apoio

O ex-governador do Estado Olívio Dutra esteve em Lajeado quinta-feira à noite, dia 12, em apoio a nossa candidatura. O encontro, realizado na sede do partido, foi coordenado pelo presidente do Diretório Municipal do PT de Lajeado José Pedro Kuhn.
      Olívio lembrou a nossa história de luta pelas causas sociais, a agricultura familiar e a produção de alimentos. A vinda de Olívio Dutra para Lajeado foi importante porque ele é uma das maiores lideranças do partido no Estado. A palavra de apoio dele para nós é um estímulo e fortalece a nossa campanha.

Visita ao Hospital Bruno Born

Na última quinta-feira participamos de um café de manhã com a diretoria do Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado. Em 2006 tivemos a oportunidade de auxiliar na articulação do processo de credenciamento do Centro de Radioterapia do HBB para atendimento pelo SUS. Foi uma grande conquista, já que possibilita a cura de centenas e centenas de pessoas de todo o Estado, que podem se tratar e alcançar a cura. Isso é um motivo de orgulho, pois foi um gesto em favor da ida.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

TRE confirma nossa candidatura

     O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) publicou o Acórdão, que é o documento oficial em que confirma, por unanimidade dos juízes votantes, a indicação do nosso nome - Áurio Scherer - como candidato a deputado estadual pelo PT sob o número 13690. Esta decisão é resultado do exame de todos os documentos solicitados e que atendem as exigências da legislação eleitoral em vigor.
      Esta decisão estava sendo aguardada com muita tranquilidade, uma vez que sempre pautamos nossa vida na luta pelo bem social e na defesa dos interesses das nossas famílias. Em todas as entidades em que estivemos à frente sempre mantivemos posições firmes e de liderança para conseguir alcançar os objetivos propostos e defendidos por todos.
      Com o registro de candidatura aprovado estamos dando novo impulso na campanha. O que temos observado é que o trabalho de divulgação das propostas está tendo excelente aceitação. Por todos os lugares onde passamos percebemos que sempre mais pessoas se engajam em nossa campanha.
      Esta é a primeira campanha política em que participamos como candidato. Tudo para mim é novidade e o que posso afirmar é que está sendo uma experiência muito positiva e gratificante, especialmente pela forma cordial e amigável como estão sendo aceitas as propostas pelas quais nos comprometemos a trabalhar na Assembleia Legislativa. Sinto que estou preparado para o desafio que é participar de uma campanha eleitoral e representar as pessoas de diferentes classes sociais e posições econômicas. Em especial da agricultura familiar e todos os trabalhadores da cadeia produtiva de alimentos.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Suasa estimula a produção de alimentos

    Entra em vigor nesta semana o Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). Criado no início do ano, o sistema foi regulamentado através de Instrução Normativa. A medida beneficia diretamente a agricultura familiar, já que a inspeção se torna integrada. Ao invés de cada serviço - municipal, estadual e federal - atuar isoladamente passa agora a fazer parte de um único sistema.
    É uma grande conquista, fruto da luta das nossas famílias organizadas, que irá gerar muitos empregos no meio rural, graças a este estímulo que as agroindústrias familiares terão daqui em diante para produzirem alimentos.

sábado, 31 de julho de 2010

Presidente Lula fortaleceu a Agricultura Familiar

      O presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve no Rio Grande do Sul no dia 29, cumprindo intensa agenda de compromissos. Além da assinatura da ordem de início dos serviços das obras de duplicação das BR-386, num trecho de 33,5 km entre Estrela e Tabaí, o presidente Lula, juntamente com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel esteve em Santa Cruz do Sul. Na terra da Ocktoberfest, o presidente e ministro participaram da solenidade de entrega do trator de número 30 mil do Programa Mais Alimentos e do caminhão de número 500.
       O mandato do presidente Lula tem se caracterizado pelo incentivo e o fortalecimento da agricultura familiar. Com o governo Lula, a agricultura familiar passou a ter o devido reconhecimento. O setor está mais forte e isto é consequência do acerto na adoção de programas como o Pronaf, o Seguro Agrícola e o Mais Alimentos.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Encontro com os candidatos ao Piratini

Foram muitas as manifestações elogiosas transmitidas para as entidades que promoveram o encontro com os candidatos ao governo do Estado, terça-feira, à noite, na Univates. Diversas pessoas que assistiram a apresentação das propostas dos três concorrentes ao palácio Piratini, mostram-se satisfeitos e destacaram que a iniciativa serviu para auxiliar na escolha do candidato. O evento foi uma promoção da Câmara da Indústria, Comércio e Serviço do Vale do Taquari (CIC-VT), com apoio da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Associação dos Vereadores do Vale do Taquari (Avat), Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) e Univates.
       O evento serviu para comparar o posicionamento de cada um sobre a importância que irá dar para as questões prioritárias do Vale do Taquari. A organização foi perfeita em todos os quesitos e os três candidatos foram muito felizes em suas colocações. A fórmula do evento foi muito positiva, evitando o confronto de posições entre os candidatos e assim tudo ficou no campo das propostas.

Comprometimento

Os postulantes ao governo do Estado responderam a seis questões regionais previamente elaboradas na área do saneamento básico e meio-ambiente, segurança pública, educação, saúde, gestão pública e desenvolvimento regional.
       Tarso Genro (PT) foi muito claro em seus posicionamentos e demonstrou estar comprometido com os itens questionados. Observamos que ele está muito bem preparado e tem projetos viáveis de serem cumpridos como governador.
       Depois de responder as perguntas, Tarso fez suas considerações finais, quando elogiou a organização do evento e destacou que os coordenadores foram muito felizes na escolha dos temas. Os temas dos questionamentos respondidos pelos candidatos também fazem parte do nosso projeto pelos quais nos comprometemos a trabalhar na Assembleia Legislativa. Entre nossos principais compromissos de trabalho também constam o saneamento básico e meio-ambiente, segurança pública, educação, saúde, gestão pública e desenvolvimento regional. Nós temos ainda outros itens como a agricultura familiar, a previdência social, transporte e outras questões.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Material de campanha utiliza papel reciclado

Começamos nesta semana a distribuição dos panfletos da nossa campanha a deputado estadual, também chamados de ‘santinhos’. Na primeira remessa serão distribuídos 500 mil exemplares. Além de nós, ajudarão na distribuição as lideranças de campanha em cada um dos 200 municípios onde há equipes de apoio. A partir de agora estamos efetivamente em campanha. A receptividade dos panfletos foi muito positiva. Observamos que as pessoas pedem mais panfletos para levar para familiares e amigos. O que nós interpretamos como um fator multiplicador da nossa campanha.
    O papel usado na impressão dos panfletos é reciclado. Tivemos esta preocupação em usar papel reciclado como forma de preservar o meio ambiente. A informação sobre o tipo de papel está impresso no verso dos panfletos, junto com as informações sobre a gráfica que fez a impressão.
    Outra informação impressa nos panfletos é a recomendação para não jogar papel no chão. O objetivo é incentivar a preservação e a limpeza pública. É comum em época de campanha as pessoas largarem panfletos pelo chão, queremos que isto seja evitado.

Mensagem de comprometimento

Como lema de campanha adotamos: “Comprometido com nossa terra”. O comprometimento com nossa terra tem o duplo sentido de nossa região e também com as questões ligadas a terra, como a produção de alimentos. Nós sempre estivemos muito vinculados com a agricultura familiar e sempre defendemos as prioridades regionais, isto é um compromisso que assumimos há muito tempo. O comprometimento é muito mais que prometer, é estar comprometido com questões públicas e de interesse comum, como a saúde, educação, energia, transporte, produção de alimentos através da agricultura familiar, entre outros itens.

A reciclagem é preservação

A reciclagem do papel é tão importante quanto sua fabricação, é uma atitude que auxilia na preservação ambiental. A matéria prima para a fabricação do papel já está escassa, mesmo com o reflorestamento e com a conscientização da sociedade. Com o uso dos computadores projetava-se redução no consumo de papel, principalmente na indústria e nos escritórios, mas isso não ocorreu.
      Nós usamos papel reciclado e a tinta usada na impressão também é menos agressiva ao meio ambiente. Pode parecer uma contribuição pequena, mas é muito expressiva se levarmos em conta que é nas pequenas atitudes que se processam as grandes transformações.
       Para fabricar uma tonelada de papel reciclado, o consumo de água é muitas vezes menor e o consumo de energia é cerca da metade. Significa economia de 2,5 barris de petróleo, 90 mil litros de água e 2.500 kw/h de energia elétrica. Também é muito representativa a economia de madeira. Para produzir uma tonelada de papel novo são necessários de 15 a 30 árvores, a quantidade de plantas varia de acordo com o tipo de papel e na reciclagem eles não precisam ser cortados. Só por esta razão, para evitar o corte de uma árvore, já vale apena usar papel reciclado, sempre que isto é possível.

Dom Canísio Klaus é o novo bispo da Diocese

Neste domingo, dia 18, acompanhamos a posse do novo bispo da Diocese de Santa Cruz do Sul, Dom Canísio Klaus. A cerimônia foi realizada na catedral São João Batista, que recebeu um público superior a quatro mil pessoas, proveniente de todas as paróquias da diocese. Foi uma cerimônia muito significativa e marcante, porque o novo bispo, natural de Arroio do Meio, é filho de pequenos agricultores e conhece bem a realidade das paróquias.
      Nós temos um princípio em comum, que é apoio e a defesa da família. Dom Canísio pretende dar atenção especial para a pastoral da família, que consideramos merecedora de toda atenção.
      Acredito que a família urbana ou rural, precisa de incentivo e um suporte para se fortalecer como a mais sagrada e respeitada instituição. É no núcleo familiar que se formam os cidadãos, é onde se aprende dar os passos mais importantes para a vida. Quando as famílias estão desajustadas a sociedade estará enfraquecida. Confiamos na missão evangelizadora de Dom Canísio Klaus. Um homem simples, alegre e de uma profunda espiritualidade. (Foto Juremir Versetti)

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Agenda

    Sábado 17.07 - A partir das 9h, teremos agenda em Arvorezinha. No encontro com líderes locais e regionais, trataremos, entre outros assuntos, sobre o programa da agricultura familiar, o Plano Safra, principalmente no que diz respeito à erva-mate. No final do ano passado articulamos junto aos líderes da região alta, grande produtora de erva-mate, assim como a região de Venâncio Aires, a inclusão do produto no programa Mais Alimentos. Graças à inclusão da erva-mate no programa, as famílias produtoras têm oportunidade para incrementar a produção e facilitar o trabalho, já que poderão adquirir máquinas, equipamentos, tratores e implementos agrícolas.
     Após a visita à Arvorezinha nos dirigimos para Sério, onde à tarde faremos visitas. À noite participamos da 2ª Notte Taliana, evento em favor do Hospital de Caridade São José.
    Domingo 18.07 – Almoço comemorativo dos 100 anos da Escola de Ensino Fundamental Municipal São Caetano, em Arroio do Meio. Às 16h estaremos em Santa Cruz do Sul, prestigiando a posse do bispo dom Canísio Klaus, que assume a Diocese de Santa Cruz do Sul. Dom Canísio, assim como nós, é filho de pequenos agricultores de Arroio do Meio e sabe das dificuldades que os produtores de alimentos enfrentam.
    Terça 20.07 – Trabalhos na regional dos pequenos agricultores de Ibirubá.

Conquistas dos movimentos sociais registradas em livro

Participamos na quinta-feira à noite, em Lajeado, do lançamento do livro Em Busca de Novos Caminhos. A obra narra as experiências vividas pelos autores Zildo Antônio Giasson, de Lajeado, Carmil Vieira dos Santos, de Alagoas; Geruza Lima Ferreira, do Maranhão; Gervásio Ferreira de Santana, da Bahia; José Carlos Siqueira de Assunção, de Pernambuco; e Moacir Tenório, de São Paulo. Todos militavam em movimentos sociais e trabalharam na reorganização das famílias e da juventude após o Regime Militar. O objetivo é mostrar à sociedade o que fizeram durante o período de 1964 a 1990.

Leitura recomendada

O lançamento do livro, para eles, é motivo de satisfação, principalmente pelo fato de poder olhar para trás e ver o quanto o trabalho foi importante para a construção de uma nova sociedade. É um relato fiel baseado em fatos reais vividos pelo casal e por muitas outras pessoas que acreditavam em um mundo melhor, mais justo e igualitário. Vale destacar o papel de pai e mãe do casal e a incansável luta pela reorganização social das famílias rurais, as maiores vítimas do Regime Militar. Recomendamos a leitura deste livro para entender as conquistas alcançadas através dos movimentos sociais e das dificuldades enfrentadas com o regime de força.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Grandes avanços no Plano Safra 2010

Gostaria de lembrar aos produtores rurais que os recursos para operações de crédito e custeio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) do Plano Safra 2010/2011 já estão disponíveis na rede bancária. Para as operações foram disponibilizados R$ 16 bilhões. A partir deste Plano Safra, os agricultores familiares poderão contratar o seguro de clima para as operações de investimento em culturas que se enquadram no Seguro da Agricultura Familiar (SEAF). O volume de recursos destinados ao Plano Safra representa um aumento de 572% em relação aos R$ 2,4 bilhões aplicados na safra 2002/2003. Do total disponibilizado, R$ 5 bilhões serão destinados para operações de investimento e R$ 7,5 bilhões, para operações de custeio. O aumento de recursos para a agricultura é uma luta de muitos anos e agora o Governo Federal, se sensibilizou e reconheceu a importância da agricultura na produção de Alimentos.

Novidades

As novidades se estendem também aos limites de financiamento. O Pronaf Jovem foi ampliado de R$ 7 mil para até R$ 10 mil. No Pronaf Agroindústria, o limite de financiamento individual de R$18 mil saltou para até R$ 20 mil. Ainda, o apoio à reconversão produtiva dos produtores de fumo. Os agricultores com renda bruta anual familiar de até R$ 220 mil terão apoio do Pronaf de investimento e custeio de culturas alimentares que substituam a produção de fumo.
       O Custeio Agrícola funcionará da seguinte forma: financiamento até R$ 10 mil o juro será de 1,5% ao ano; até R$ 20 mil o juro será de 3% ao ano; até R$ 50 mil o juro será de 4,5% ao ano. O Investimento terá juro de 1% ao ano para financiamentos de até R$ 10mil; 2% ano para financiamentos de até R$20 mil; e 4% para financiamentos entre até R$ 50 mil.

Mais Alimentos

O programa Mais Alimentos também recebeu reforço. Ele se tornou permanente e o limite de financiamento de projetos individuais foi ampliado de R$ 100 mil para R$ 130 mil. A partir desta safra, o Mais Alimentos também financia projetos coletivos de até R$ 500 mil.
      Os produtos e atividades financiadas pelo Programa são: açafrão, arroz, café, centeio, feijão, mandioca, milho, sorgo, trigo, erva-mate, apicultura, aquicultura, avicultura, bovinocultura de corte e leite, caprinocultura, fruticultura, olericultura, ovinocultura, pesca e suinocultura. Os juros são de 2% ao ano, o prazo de financiamento é de dez anos e a carência pode chegar até três anos dependendo da natureza do projeto. Continua neste novo Plano Safra o programa do Seguro da Agricultura Familiar para custeio e agora também para Investimento, que é opcional. Da mesma forma o Programa de garantia de preço da Agricultura Familiar (PGPAF) beneficia os custeios como os contratos de investimentos.

Crédito Fundiário

O Plano Safra da Agricultura Familiar 2010/2011 amplia de R$ 40 mil para R$ 80 mil os limites de financiamento do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). Também altera os prazos de pagamento e carência. As novas regras ficaram da seguinte forma: financiamentos até R$30 mil há carência de três anos e pagamento em 17 anos; financiamentos entre R$ 30 mil e R$ 80 mil terão carência de três anos e prazo de ate 20 anos para pagamento.
      Considero que o Plano Safra traz avanços significativos para a Agricultura Familiar, pois dá a um grande número de famílias condições de investir na terra para produzir alimentos, gerar renda e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Reunião com a vereadora Eloede

A campanha eleitoral pautou, nesta semana, reunião com a vereadora do PT de Lajeado Eloede Conzatti. Assim como Áurio Scherer é candidato à Assembleia Legislativa pelo PT, Eloede é candidata a segunda suplência ao Senado na coligação Unidade Popular.
     Eloede demonstrou muito entusiasmo para a campanha eleitoral. Ela enfatizou que a partir de agora nenhum minuto poderá ser desperdiçado. “Precisamos aproveitar todos os instantes para divulgar nossas propostas e mostrar que estamos preparados para desenvolver o melhor trabalho para o cargo que seremos eleitos”. Eloede elogiou a liderança que Áurio Scherer tem na região, fruto do trabalho que desenvolveu ao longo dos anos na defesa dos interesses regionais “um legítimo representante do Vale do Taquari, que já demonstrou em diversas oportunidades que está comprometido com as causas da nossa terra”.

Campanha ajustada

Para Áurio Scherer a estrutura de campanha está pronta e muito bem ajustada. Ele enfatizou que possui equipes de apoio em vários municípios. “Sou filho de agricultores, nascido em Arroio do Meio e cidadão do Vale do Taquari, quero honrar esta terra com o que melhor sei fazer, trabalhar”, afirmou. Áurio Scherer enfatizou que está comprometido com as causas a agricultura familiar e temas como a saúde, educação, previdência social, moradia, produção de alimentos, rodovias e outras questões importantes para proporcionar melhor qualidade de vida para as pessoas. “Estou entusiasmado com a boa receptividade da minha candidatura, confirmada através das muitas manifestações de apoio que recebo diariamente. Isto me entusiasma e nos motiva a abraçar com mais força esta campanha”, declarou. (Fonte: assessoria).

Almoço da SLAN

Neste domingo (11/07) estaremos participando do 6º almoço beneficente promovido pelo Lions Club de Lajeado em prol da Sociedade Lajeadense de Auxílio aos Necessitados (SLAN), presidida por Lenira Maria Müller Klein. O almoço será realizado no ginásio do Colégio Madre Bárbara, em Lajeado. A Sociedade Lajeadense de Auxílio aos Necessitados atende atualmente 530 crianças dos 02 aos 14 anos, em três centros de atendimento:
  - Centro de Atendimento Integral à Criança e ao Adolescente / Bairro São José; 270 crianças e adolescentes;
  - Centro Nora Oderich de Atendimento à Menina / Conservas; 133 crianças e adolescentes;
  - Centro Assistencial Pedro Albino Müller / Bairro Santo Antônio. 127 crianças e adolescentes.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Extensionistas da Emater/RS-Ascar são capacitados em Teutônia

Na quarta-feira (07/07), aconteceu o encontro sobre integração lavoura/pecuária, que contou com a presença dos 28 extensionistas da Emater/RS-Ascar e do pesquisador e professor Renato Fontaneli, da Embrapa Trigo e Universidade Passo Fundo (UPF). Além da integração lavoura/pecuária com foco na atividade leiteira, também foram abordados assuntos como consórcio de pastagens, adubação, pressão de pastejo, pisoteio, compactação, feno, silagem e pré-secado.
       A pecuária de leite é uma das atividades mais importantes na região de abrangência da região administrativa da Emater/RS-Ascar de Estrela. A atividade está presente em mais de 90% das propriedades e é exercida, principalmente, pelos agricultores familiares. (Fonte Emater RS).

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Dia do Cooperativismo

As cooperativas comemoram, no dia 3 de julho de 2010, o Dia Internacional do Cooperativismo. É importante salientarmos o papel das cooperativas, em segmentos diversos, como alimentos, trabalho, crédito, energia, entre tantos outros. O cooperativismo é uma importante ferramenta no desenvolvimento dos nossos municípios e Estado, gerando emprego e renda para as famílias.

Mais Alimentos vende 30 mil tratores

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, destacou, nesta semana, a importância do Programa Mais Alimentos na modernização da agricultura familiar e na sustentação da produção de maquinário agrícola da indústria metal mecânica ao registrar a comercialização de mais de 30 mil tratores em apenas dois anos de existência do Programa. Em dez anos, de 1996 a 2006, foram comercializados em torno de sete mil tratores. Em dois anos de existência do Mais Alimentos, foram mais de 30 mil tratores, o que demonstra o impacto do Programa no processo de modernização e dinamização deste setor.

Semeadura do trigo chega a 80% no Estado

O plantio do trigo teve um avanço expressivo nesta última semana. Com as condições favoráveis observadas em todas as principais regiões produtoras, o percentual da área semeada saltou de 62% para os atuais 80%, recuperando o atraso inicial. Segundo dados do Informativo Conjuntural elaborado pela Emater/RS-Ascar, o percentual de germinação também acompanhou o mesmo ritmo, atingindo, nesta semana, 75%. Na avaliação dos técnicos, o stand das lavouras, assim como o estado fitossanitário, é muito bom, não havendo incidência de pragas ou moléstias na maioria das áreas implantadas.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Mudanças na inspeção sanitária beneficiam agricultores familiares

Mais um importante avanço para a agricultura familiar brasileira foi conquistado com a assinatura do decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na semana passada, durante o lançamento do Plano Safra 2010/2011. O decreto altera artigos da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (RIISPOA). A medida vai permitir a equivalência entre os serviços de inspeção federal, estadual e municipal, além de ampliar as possibilidades de comercialização dos produtos da Agricultura Familiar em todas as unidades da federação. “Agora quem produzir o seu salame vai poder vender em qualquer lugar do Brasil”, disse o presidente.

Mais autonomia

    O decreto assinado altera artigos do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). As mudanças irão facilitar a adesão dos serviços de inspeção sanitária municipais e estaduais ao Suasa. Isto possibilitará que estados e municípios tenham suas próprias legislações, regulamentando seus próprios serviços, incluindo normas específicas para agroindústrias familiares de pequeno porte. A medida dará autonomia e independência aos municípios e estados, bem como irá estimular as adesões ao Suasa. Essas mudanças estão mais próximas da realidade das agroindústrias familiares. Assim, estabelecimentos terão sua inclusão no Suasa facilitada, além de estimular a criação e legalização de novas agroindústrias.

O Suasa

      O Suasa permite a legalização e a implantação de novas agroindústrias, o que facilita que produtos industrializados localmente sejam comercializados no mercado formal de todo território brasileiro. O Sistema permite que produtos de agroindústrias, como os da agricultura familiar, sejam comercializados em outros municípios e até mesmo em outros estados, com garantia de qualidade e segurança higiênico-sanitária.

Mais Alimentos permanente

        Outro ponto importante do Plano Safra 2010/2011 é que o Programa Mais Alimentos passa a ser permanente. O limite de financiamento de projetos individuais foi ampliado de R$ 100 mil para R$ 130 mil. O programa passa a financiamento coletivas de até R$ 500 mil. O Mais Alimentos destina recursos para investimentos em infraestrutura da propriedade rural e, assim, cria as condições necessárias para o aumento da produção e da produtividade da agricultura familiar. O crédito pode ser pagos em até dez anos, com até três anos de carência e juro de 2% ao ano.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Cooperativismo em alta

Na última sexta-feira (11.06) acompanhamos a II Fórum A Força do Cooperativismo no Desenvolvimento Regional, realizado no Parque João Batista Marchese, Encantado, paralelo à Suinofest 2010.
      Autoridades e associados acompanham explanações sobre o cooperativismo e o trabalho realizado pela Cosuel, Unimed, Certel e Sicredi. O presidente de cada cooperativa explicou e destacou a importância da referida cooperativa, seu funcionamento, crescimento e trabalho desenvolvido na região.
      Vale destacar que no Vale do Taquari temos renomadas cooperativas, que contribuem consideravelmente para o desenvolvimento dos municípios e da região. O cooperativismo tem se mostrado cada vez mais forte. (Foto de Juremir Versetti)

terça-feira, 15 de junho de 2010

Vencimento prorrogado

      Parcelas do Pronaf Investimento, cujo vencimento estava programado para junho e julho, foram prorrogadas para o final de julho. Com a prorrogação destas parcelas, o Governo assume e admite o problema do endividamento na pequena propriedade familiar.
     Estamos dizendo há muito tempo que o problema é sério e grave e está tirando o sono de milhares de famílias. Se não tiver solução definitiva essas famílias serão jogadas para a inadimplência e excluídas do crédito. Portanto, serão estimuladas a abandonar o meio rural.
     O MPA está em estado de mobilização permanente e deve promover manifestações caso medidas que solucionem definitivamente a questão do endividamento não sejam anunciadas até 15 de julho.

Um belo exemplo

No dia 09, quando estivemos em Candelária, participando do 10º Encontro de Sementes Crioulas tivemos a oportunidade de conhecer o casal Álvaro e Adriane Luethjohann e o filho Jonas. Moram em Chapadão, Candelária, e possuem uma propriedade de 24 hectares, onde produzem milho, feijão e frutas variadas. 100% da produção é orgânica. A família é assistida pela Emater e pelo Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa).
        Na foto a família Luethjohann, à minha direita Luiz Rogério Boeneke, do Capa, e, à minha esquerda, Holdi Jantsch, da Comissão Pastoral da Terra (CPT).

Fórum dos Aposentados

A Associação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas de Lajeado (Atapel) com o apoio da Cobap  e da Fetapergs promoveu sábado, dia 12, o 1º Fórum Regional de Aposentados, Pensionistas e Trabalhadores. A promoção, da qual participei, foi o salão de eventos do Sindicato da Alimentação, na Avenida Benjamin Constant, em Lajeado.
       Conforme o presidente da Atapel, José Pedro Kuhn, foram debatidos importantes temas de interesse da classe dos aposentados como os direitos e garantias e a questão previdenciária.
       Um dos palestrantes foi o senador Paulo Paim (PT) que enfatizou o trabalho realizado no Senado em defesa da classe e antecipou que provavelmente o presidente Lula irá sancionar o aumento de 7,7% para os aposentados, o que se confirmou na terça-feira (15.06). Na foto, com o vereador de Lajeado Sérgio Kniphoff.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Agenda com o senador Paim

Amanhã, sábado, estará em Lajeado o senador Paulo Paim (PT). Vamos acompanhar a sua visita e, a partir das 9h, participaremos do Fórum Regional de Aposentados, Pensionistas e Trabalhadores, junto ao Sindicato da Alimentação, de Lajeado. O evento é uma promoção da Cobap, Fetapergs e Centrais Sindicais.

Eventos regionais

   Na sexta-feira (11.06) pela manhã acompanhei o fórum Cooperação: O Rio Grande Acima das Diferenças, evento que destacou a força do cooperativismo na região e no Estado. Promovido pela Assembleia Legislativa, o fórum foi realizado na Associação da Água de Languiru, em Teutônia.
    À tarde estaremos em Encantado, participando da Audiência Pública da Assembléia Legislativa – Comissão de Agricultura e do II Fórum A Força do Cooperativismo, eventos paralelos à Suinofest.
    À noite vamos acompanhar o evento festivo, promovido pelo jornal Eco Regional, em Arvorezinha.
   No domingo (13), vamos até Bela Vista do Fão, onde acontece mais uma edição da Festa da Bergamota. Mais detalhes nos próximos dias.

Assembleia do MPA em Vale do Sol

Na quinta-feira, dia 10, estivemos em Vale do Sol, na assembléia do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). Mais uma vez pudemos comprovar a organização dos pequenos agricultores, grande heróis da produção de alimentos, em suas lutas. Não podemos esquecer que a cidade depende do campo. São as famílias camponesas que produzem o alimento que vai à mesa todos os dias.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Festa do Agricultor

No domingo prestigiamos a Festa do Agricultor, realizada em Tamanduá, interior de Marques de Souza, no Vale do Taquari. Uma bonita festa, na qual a comunidade resgata sua história e origens. É uma atitude louvável da comunidade, que proporciona o reencontro de várias famílias que hoje moram no meio urbano, mas retornam à sua terra natal. Elas ainda mantêm um forte vínculo com a origem no meio rural.
        Na oportunidade tivemos o prazer de atuar como jurado do concurso dos melhores produtos da agricultura.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Agradecimento pela colheita

Ainda no sábado (05.06) estivemos em Venâncio Aires, na comunidade de Arroio Grande, onde participamos da confraternização dos arrozeiros do Vale do Rio Pardo. Esta é uma festa tradicional, na qual os pequenos agricultores produtores de arroz celebram e confraternizam num almoço festivo, a colheita da safra. Na oportunidades pudemos conhecer arrozeiros de diversos municípios do Vale do Rio Pardo e arredores.

Abertura da Suinofest

No sábado (05.06) acompanhamos a abertura da Suinofest, em Encantado. É uma festa tradicional, muito caracterizada pela gastronomia. Neste ano uma das grandes marcas são os seminários técnicos, que discutem os problemas da cadeia produtiva, na busca por soluções. Destaque para as questões ambientais, em especial o tratamento de dejetos, o aproveitamento da água e o programa piloto de recolhimento de resíduos da produção agropecuária.

Festa da banana

Na sexta-feira (04.06) estivemos em Mampituba, no litoral norte, acompanhando a Festa da Banana. A festa valoriza o outro lado do litoral, o que produz alimentos. Quando passamos pela rodovia olhamos somente para o lado direito e no esquerdo está uma riqueza que muitas vezes não é reconhecida. São famílias que produzem banana ecológica em áreas, muitas vezes, de difícil acesso. Através dessa produção geram muita dignidade, pois suas famílias têm seu sustento e ao mesmo tempo a produção diferenciada é levada à mesa dos nossos consumidores. Grande parte da banana produzida em Mampituba é levada à Ceasa e abastece feiras, em cidades como Caxias do Sul.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Encontro de Sementes Crioulas

Na quarta-feira, dia 09, estaremos participando do 10° Encontro de Sementes Crioulas no salão paroquial de Candelária. O encontro irá discutir o uso e a conservação das sementes crioulas por parte das famílias camponesas.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Novamente pioneiros

Na quarta-feira acompanhei, em Santa Cruz do Sul, a assinatura de 85 contratos para a construção de casas para pequenos agricultores. São as primeiras, em âmbito nacional, do Programa Nacional de Habitação Rural, Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. O programa é fruto de uma forte articulação do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), que organizou um projeto piloto de moradia camponesa em 2002/2003, quando, de forma pioneira, foram construídas duas mil casas no Rio Grande do Sul.

Mais dignidade para a família camponesa

       As estruturas para as criações, como aves e suínos, têm sistema de aquecimento e refrigeração, enquanto nossas famílias moravam em casas onde o vento gelado bate no rosto e enxergam o sol nascer pelas frestas. Agora vão ter uma casa digna para morar. A casa é o lugar de convivência da família, aumenta a auto-estima, além de ser uma política governamental extremamente eficaz par estagnar o êxodo rural. A atitude firme do povo organizado na busca de um programa permanente de moradia camponesa levou o sonho a se tornar realidade.

Presenças

A assinatura dos contratos contou com a presença da gerente nacional da Superintendência de Produtos da Caixa, Tânia Mello, que representou a presidente da instituição financeira. Tânia é filha de pequenos da Bahia e afirmou que este programa de moradia camponesa integra a missão social da CEF, que está completando 150 anos. Também acompanharam o ato o atual coordenador do programa de moradia, Caio Santana Júnior, o coordenador nacional do MPA, frei Sérgio Görgen e o coordenador do projeto piloto das primeiras casas, hoje prefeito de Lagoa Bonita do Sul, José Valdemar Santana Filho.

Festa da Banana

Nesta sexta-feira estarei acompanhando a Festa da Banana, em Mampituba, litoral norte do Estado. A festa tem por objetivo mostrar a capacidade e a importância da produção de banana na região. O cultivo da banana é o carro chefe da produção agrícola do município. Pela manhã lideranças discutem questões climáticas e a tarde a realidade da agricultura camponesa.

Agenda

           No sábado pela manhã estarei na abertura oficial da Suinofest, em Encantado. Como participamos das articulações para a promoção do evento, em especial dos eventos técnicos, sabemos da importância deste evento para o setor suinícola da região.
            No domingo estarei na Festa do Agricultor, em Tamanduá, interior de Marques de Souza.

55 anos de Ascar

           A sociedade gaúcha comemorou nesta semana o surgimento da Extensão Rural no Rio Grande do Sul. Em 02 de junho de 1955 nascia a Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Ascar), com o objetivo de promover o desenvolvimento da agricultura e o bem-estar das populações do meio rural. Em 1977, a Ascar passa a atuar juntamente com a Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS). As duas Instituições são sociedades civis de direito privado, sem fins lucrativos. Com a denominação conjunta Emater/RS-Ascar, as duas entidades executam, a partir de então, as atividades oficiais de Assistência Técnica e Extensão Rural no Rio Grande do Sul. A Emater/RS-Ascar é uma ferramenta de fundamental importância para o desenvolvimento da agricultura camponesa. A extensão rural é estratégica e deve ser apoiada pelos governos e pela sociedade, como co-gestora do desenvolvimento.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Mais 95 casas

Na próxima quarta-feira, dia 02 de junho, estaremos em Santa Cruz do Sul onde serão assinados os contratos das primeiras 95 casas do programa Minha Casa, Minha Vida para a população rural. A assinatura irá firmar o alicerce da luta das famílias camponesas na conquista de um programa permanente de moradia. Com estes contratos se consolida o Minha Casa, Minha Vida para o meio rural, mais uma conquista da mobilização dos pequenos agricultores.
        O Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) foi pioneiro nessa luta. Conquistamos o primeiro programa de habitação rural em 2002, quando foram construídas duas mil casas em 109 municípios gaúchos. Com muita luta conseguimos tornar o programa permanente, beneficiando inúmeras famílias que, muitas vezes, não tinham uma casa digna para morarem.

Pequenos agricultores mobilizados

        A necessidade fez com que mais de seis mil pequenos agricultores deixassem suas casas e fossem para a rua protestar, nesta semana. Estivemos acompanhando duas mobilizações, uma em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, na quarta-feira e outra em Irai, na quinta-feira. Em ambas pudemos acompanhar a determinação do povo do campo em busca de novas conquistas. Além de Santa Cruz e Irai também houve mobilizações em Canguçu e Erechim.
      O principal objetivo é sensibilizar o governo para a renegociação das dívidas dos pequenos agricultores. Neste sentido já demos um passo, pois o governo já não discute mais o mérito da questão. Reconhece que existe um passivo que precisa ser renegociado.
      Para nós pequenos agricultores nada é fácil. Todas as conquistas só vieram através da luta e organização das nossas famílias, com muito sacrifício. E somente a determinação e a persistência nos garantiram esses avanços e não será diferente para resolver o fardo que estamos carregando do endividamento das nossas famílias.

Pautas

      Nossa proposta é de que cada família seja beneficiada com um rebate de até R$ 10 mil, para quitar as dívidas anteriores a 2008. Estas dívidas não foram pagas em função da frustração da safra por causa de fatores climáticos, alheios à vontade dos pequenos agricultores.
      Também está em pauta o pagamento pela prestação de serviços ambientais e a mudança na legislação sanitária, a fim de facilitar a venda dos produtos da família camponesa.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Duplicação da BR 386

        Nesta semana foi anunciada a vencedora da licitação para a obra de duplicação da BR 386, trecho entre Estrela e Tabaí. A obra será executada pelo consórcio formado pelas empresas Conpasul/Iccila/Cotrel/Momento, que apresentou o menor preço, R$ 147 milhões. É uma empresa séria, confiável e com muita capacidade para realizar esta obra. Isto nos dá certeza da consolidação desta importante conquista.
       A divulgação do nome da empresa vencedora para a realização da obra confirmou o anúncio que ex-ministra Dilma Roussefft nos fez recentemente, que apontava a importância da duplicação.
      É mais uma grande conquista para o Vale do Taquari. A duplicação vai significar o início de uma nova realidade econômica e social para a região. Com certeza muitas vidas serão poupadas. Não podemos esquecer do trabalho da Comissão Pró-Duplicação, liderada por Ney Lazzari, que sempre acreditou nesta obra que vai trazer muitos benefícios. Para o Vale do Taquari é uma grande vitória.

Bem-vindo dom Canísio!

       Foi com imensa satisfação que recebemos nesta semana a notícia de que o arroio-meense dom Canísio Klaus, foi nomeado pelo papa Bento XVI para assumir a Diocese de Santa Cruz do Sul. Ele vai substituir a dom Aloísio Sinésio Bohn , 75 anos, que pediu renúncia por motivo de idade.
        Dom Canísio, assim como nós, é filho de pequenos agricultores. Ele conhece bem a realidade da agricultura familiar muito presente em toda a diocese. Tem sua origem na família rural, é uma pessoa de fé e profunda espiritualidade.
       Sua nomeação é motivo de orgulho para o município de Arroio do Meio e para todos os pequenos agricultores. É mais um filho da terra que se destaca. Somos conhecedores do trabalho que dom Canísio realizava na diocese de Diamantino, no Mato Grosso, há 12 anos. Sabemos que o povo de lá sentirá sua falta, mas ao mesmo tempo saberá entender que o seu trabalho é importante para nós.
       Nos despedimos do bispo dom Sinésio, que cumpriu sua missão com muita dedicação e alegria. Ele deixa o cargo de bispo mas ainda tem muito para contribuir com o povo cristão. A dom Sinésio nosso muito obrigado pelo trabalho que realizou nestes 24 anos como dirigente da diocese e a dom Canísio desejamos um bom retorno às raízes e muita fé e coragem neste novo desafio.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

A nova realidade da agricultura familiar

      “A agricultura familiar é responsável por 70% da produção de alimentos do país. Isso em menos de 25% da área cultivada no país. Graças às políticas públicas que conquistamos ao longo dos anos, os pequenos agricultores familiares têm melhores condições para produzirem o alimento que vai à mesa do homem do campo e da cidade”. A afirmação é do coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Áurio Scherer.
       Scherer comemora os números do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que apontam a agricultura familiar como grande responsável pela produção de alimentos no Brasil. Apesar de cultivar uma área menor com lavouras, 18 milhões de hectares, a agricultura familiar é a principal fornecedora de alimentos básicos para a população brasileira. No Rio Grande do Sul os pequenos agricultores são responsáveis por 92% da mandioca, 84% do feijão, 80% de aves e 70% de suínos produzidos.

Vínculo simbólico

       Áurio Scherer observa que a agricultura familiar vem galgando seu espaço no mercado, competindo, inclusive, com os grandes produtores. Além da qualidade dos produtos, há o laço simbólico, já que grande parte da população urbana tem algum vínculo com o meio rural. É como se ao consumir um produto da agricultura familiar, o consumidor retornasse às suas raízes, no interior. “Embora a população seja, na sua maioria, urbana, a memória de grande parte está ligada à agricultura. Muitos ainda têm os pais, irmãos e demais familiares no campo produzindo alimentos e sabem da qualidade e do sabor desses produtos”.
        O coordenador frisa ainda que cada vez mais o consumidor tem procurado por uma alimentação sadia. Com isso, os produtos orgânicos da agricultura familiar vêm se destacando e ampliando seu mercado. “É o resgate da valorização do que é produzido de forma artesanal. Hoje nossos pequenos agricultores modernizaram a propriedade, aprimoraram as técnicas, mas continuam produzindo com a mesma dedicação. É o trabalho da família camponesa que alimenta a família urbana”, observa.

Alavanca

       Dentre as principais políticas voltadas à agricultura familiar, Scherer cita o Pronaf, que alavancou o setor nos seus 15 anos de existência. Um grande avanço para os pequenos agricultores que até então praticamente não tinham acesso a linhas de crédito para a safra e mecanização da propriedade. Graças à programas como o Pronaf, mais de quatro milhões de famílias permanecem no meio rural. No Brasil a agricultura familiar emprega quase 13 milhões de trabalhadores. São 15 pessoas por 100 hectares. Enquanto a agricultura patronal ocupa menos de duas pessoas por 100 hectares.
        De 1998 a 2008 o Pronaf disponibilizou mais de R$ 9,6 bilhões no Estado. No mesmo período mais de 200 mil estabelecimentos surgiram no meio rural.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Avançam tratativas para o pagamento pela prestação de serviços ambientais

“Todas as conquistas que tivemos até hoje exigiram sacrifício, organização e luta das famílias que continuam avançando em busca de condições mais dignas. Os pequenos agricultores são grandes produtores de alimentos e têm preocupação com o meio ambiente. Precisamos estar atentos e lutar por políticas que são necessárias para uma vida melhor e mais digna às nossas famílias, para que elas permaneçam no campo, produzindo o alimento de todos”. Esta é a avaliação do coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Áurio Scherer, sobre importantes temas, como o pagamento pela prestação de serviços ambientais e a renegociação das dívidas, debatidos nesta semana em Brasília.
           As audiências na capital federal foram acompanhadas pelo frei Sérgio Görgen assessor dos Movimentos Sociais e da direção estadual (RS) e nacional do MPA. Segundo o frei, houve avanços, mas o Movimento continua mobilizado e atento.

Serviços ambientais

No Ministério do Meio Ambiente foi discutido o pagamento dos serviços ambientais prestados pelos pequenos agricultores. Segundo o frei, o Governo Federal já encaminhou um projeto de lei à Câmara. A avaliação do MPA é de que o projeto é muito bom, pois determina que o pagamento seja por família de pequenos agricultores – um salário mínimo mensal. Outro ponto positivo é o fato de que o projeto que cria o programa também especifica uma fonte de recursos, o imposto sobre o petróleo. “Agora a pressão é sobre a Câmara e o Senado para que o aprovem e da forma como foi apresentado. Os agricultores vão se mobilizar no Brasil inteiro para que seja criado um programa de pagamento aos serviços ambientais e para que este se torne permanente”, afirma Görgen.
          Pelo projeto serão remunerados três serviços: a proteção a fontes, nascentes e córregos; beiras de rios, encostas com vegetação nativa ou agroflorestadas e as unidades de conservação nativa. Os agricultores receberão por protegerem estas áreas já que, em alguns casos, não poderão ser usadas para cultivo.

Legislação sanitária e renegociação das dívidas

No Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), foi tratada a mudança na legislação sanitária e o endividamento das famílias. O Governo está mudando o sistema sanitário animal e vegetal. Com isso os municípios poderão credenciar e fiscalizar a produção animal e vegetal, beneficiando as famílias camponesas que terão autorização para comercializar o que produzem. O decreto, segundo frei Sérgio, já está nas mãos do presidente Lula, faltando apenas sua assinatura.
         Em relação à renegociação das dívidas, pauta trabalhada há mais tempo pelo MPA, o Governo está cauteloso. A proposta do Movimento é de que seja concedido um rebate de R$ até 10 mil por família, no intuito de quitar as dívidas anteriores a 2008. “Essa dívida se formou por causa da secas e chuva, fatores climáticos alheios à vontade dos pequenos agricultores, que não conseguiram honrar seus financiamentos”, afirma Görgen. O MPA continua mobilizado, em busca de uma solução para a questão do endividamento das famílias.

Habitação Rural

Na Caixa Econômica Federal (CEF) a pauta foi o programa Minha Casa, Minha Vida no campo. A CEF comprometeu-se a financiar moradias no meio rural nos moldes do programa Minha Casa, Minha Vida nos próximos dias, após solução de trâmites legais.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Setor de máquinas agrícolas registra crescimento de 29,3%

Dados da Abimac - Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, apresentados nesta semana, mostram que o faturamento da indústria de máquinas e implementos agrícolas cresceu 29,3% no primeiro trimestre do ano em comparação com o mesmo período de 2009, somando R$ 1,446 bilhão. As exportações também apresentaram recuperação, de 21,1%, num total de 158,47 mil dólares. Em 2009, com a crise, esse resultado foi de R$ 5 bilhões. Em curto prazo, o setor ainda tem esperança de tornar a linha Finame PSI permanente como o Mais Alimentos. Para isso, seria necessária a apresentação de um projeto de lei antes das eleições de outubro.

Mais Alimentos passa a ser política pública permanente

         O coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores, Áurio Scherer, comemora o anúncio de que o Mais Alimentos passará a ser uma política pública permanente. “O Mais Alimentos é o maior programa da agricultura familiar de todos os tempos e agora será permanente. É mais uma grande conquista. Fruto da luta e organização dos pequenos agricultores".
        O anúncio foi feito pelo ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Guilherme Cassel, nesta semana. A linha de crédito também será ampliada. Cassel destacou que o Mais Alimentos é um programa de sucesso porque contempla crédito, assistência técnica, seguro agrícola e comercialização. E salientou que a parceria entre a agricultura familiar e a indústria tem permitido avanços na modernização das unidades produtivas familiares e a superação de gargalos de produção, armazenamento e distribuição.

Umidade do solo permite bom desenvolvimento dos grãos

No feijão, as condições atuais de clima permitem um bom desenvolvimento da lavoura, com as últimas precipitações mantendo a umidade do solo, essencial para a finalização do desenvolvimento da cultura. A evolução da colheita da 2ª safra de feijão no Estado foi de 12 pontos percentuais, na semana, chegando a 45% da área plantada.
            A umidade e a chuva predominando por boa parte do último período beneficiou as lavouras do milho em fase de formação de grãos. O grão apresenta bom potencial produtivo que segue mantendo a perspectiva de uma excelente safra em termos de produção. (Foto Ivan de Andrade. Fonte: Emater RS)

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Grupos discutem seminários da Suinofest

Mais de 15 representantes de entidades e empresas ligadas ao setor suinícola do Estado estiveram reunidos na sexta-feira passada na prefeitura de Santa Clara do Sul. O coordenador do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Áurio Scherer, participou do encontro que debateu o seminário de suinocultura a ser realizado na Suinofest 2010.

        Os três grupos de trabalhos que estão elaborando os seminários apresentaram seus projetos. Os grupos estão divididos por temas, os quais são: qualidade e armazenamento de água na propriedade rural; tratamento de resíduos sólidos classe 1 (embalagens de medicamentos/vacinas) e, por fim, tecnologia no tratamento de dejetos suínos. A Suinofest 2010 será realizada em Encantado, nos dias 03, 04, 05, 06, 11,12 e 13 de junho, no Parque João Batista Marchese.

FestLeite

O município de Anta Gorda deu início, oficialmente, na quinta-feira, dia 22, à terceira FestLeite. O evento acontece até domingo, dia 25, no Parque Municipal de Eventos. Hoje, sexta-feira, aconteceu o 3º Simpósio da Cadeia Produtiva do Leite e o painel A Experiência da Atividade Leiteira na Galícia/Espanha – relato da visita da comitiva do Vale do Taquari à Galícia. O evento encerra no domingo com premiação dos expositores de gado leiteiro pela manhã e shows à tarde.

Colheita do milho atinge 70% da área

As produtividades das áreas colhidas de milho se encontram em patamares muito bons, acima das expectativas iniciais, mostrando tendência de uma excelente safra, conforme o Informativo Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar. Conforme o informativo, o avanço na colheita do grão, nessa semana, foi de menor intensidade, ficando em 3%, basicamente em razão dos produtores priorizarem e acelerarem a colheita da soja. Mesmo assim, ela se encontra à frente da média histórica em 9%, chegando aos 70% da área, já colhidos.

sábado, 17 de abril de 2010

Gramadozoo valoriza fauna brasileira

     
    “O Gramadozoo tem como peculiaridade o resgate da fauna originária da nossa Pátria, valorizando nossa biodiversidade, a maior do planeta. É louvável o trabalho realizado pelo Gramadozoo, que além da educação ambiental e a preservação, visa a reprodução de espécies ameaçadas de extinção. Também chama a atenção o modelo do parque, totalmente sustentável e sem jaulas e grades”. A afirmação é de Áurio Scherer, após visitar o Gramadozoo, em Gramado, na sexta-feira, 16.
          Em funcionamento desde setembro de 2008, o Gramadozoo traz um novo conceito para o segmento. Bem-estar animal, pesquisa, educação e conservação ambiental são os pilares que norteiam as atividades do empreendimento. Atualmente, vivem no parque 1.500 animais. Com alta preocupação ambiental é enquadrado na categoria A do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), os recintos do parque reproduzem com fidelidade o habitat das espécies.